Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Enigma

Passaram anos sobre o nosso encontro.  Bebi de ti. Saciei-me em ti, no teu néctar de vida. Inspirei-me em ti. Poucos te compreenderão e serás rejeitada por outros tantos. Mas eu venero-te. Ajoelho-me aos teus pés. Para mim, representas excelência. Apelidam-te de fria, arrogante. Pois para mim, emanas um calor que alimenta. Que ferve. Naquelas noites escuras, jamais experimentei algo tão intenso como a visão de ti. De tudo o que era teu. Que momento! Ascendi ao infinito. Por breves segundos, juro que senti minha alma em ascensão… senti-me fora do meu corpo. Juro! Quando voltei para esta jaula física, conseguia escutar o batimento frenético do meu coração. Juro! Vislumbrei lágrimas nos doces contornos da tua face e não me consegui conter… chorei na tua majestosa presença. Poderás não existir para muita gente, mas existes para mim. Vives comigo. Pulsas em mim.
Enigmático? Nada disso… foram momentos vividos de apenas um amor puro.

 

Um Beijo minha querida

música: Rodrigo Leão - Ruinas
tags: ,

publicado por emtivivo às 03:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Aconteces...

Queria, apenas ouvir a tua voz. E Quase que a consigo ouvir, sentir… Tenho saudades de falar contigo. Uma palavra bastava para voltar a ti. Depois podia sorrir. Sorrir com toda a alegria e paz que só tu me davas por saber que estavas lá. Bastava-me a tua voz. Assim, porque não te oiço vivo perdido nos sentires do que há muito foi vivido. Bastava-me, agora, os meus olhos encontrarem-se com os teus para que, por breves instantes, pudesse voltar a viver. Neste agora continuo, cada hora desta sobrevivência, a sentir a tua presença. Neste novo mundo, neste novo agora continuo parado e em silêncio, e no entanto tu explodes dentro de mim. Uma enorme destruição (que tem o teu nome) abateu-se sobre a minha capacidade de poder voltar a amar. Quer tudo o que és para mim, quer o ódio que sinto de mim por não mais te conseguir encontrar, quer tudo o que imagino que podia ter sido. Tudo se abate sobre mim nos momentos de solidão em que te tenho, a ti, por minha única companhia.

Na solidão não preciso gostar de nada, olhar para nada, rir de nada… chega-me a tua lembrança. Lá, na solidão, fico eu, ficas tu, fica a saudade e a esperança de, um dia, poder voltar a acontecer. Tal como, sem esperar, um dia tu aconteceste…

 

um beijo, minha querida

música: Norah Jones - Until the end...
tags: ,

publicado por emtivivo às 04:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.contador

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. (...)

. (...)

. Tratamento para esquecer ...

. Im just a boy...

. A carta

. Respiro o teu corpo

. Sete anos....

. (...)

. Tudo vai bem

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Junho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds